Follow by Email

terça-feira, 30 de novembro de 2010

Era para ser o primeiro post...hehehehe

Tecnologia avançada

O “bum”da tecnologia foi a chegada do século XXI. A evolução da raça humana propiciou a geração digital. Em tempo cronológico vimos os meios de comunicação se difundindo e modificando com os avanços da ciência e da tecnologia. De ruídos passamos para a fala, depois a escrita, chegando ao telégrafo, primeiro meio de comunicação que se apoderou da tecnologia para sua criação. Com o surgimento do rádio, em pouco tempo conhecemos a famosa televisão. A evolução foi tão rápida e como se fosse num passe de mágica chegamos até a comunicação em rede, a nossa popular internet.
O ser humano tem a grandiosa capacidade de propagar o conhecimento, e antes de uma década possibilitamos a conquista de territórios jamais descobertos. O mundo da tecnologia não para, a cada instante é criado um novo produto tecnológico. A robótica avança cada vez mais para liderar a tecnologia jamais sonhada pelos seres humanos na década de 50.
A dúvida que permanece é: até que ponto investir na tecnologia vai salvar o nosso planeta? Ou será que estamos no processo contrário?Será que viveremos no cenário do  filme de Steven Spilber: “AI - Inteligência Artificial”? Espero não chegar até lá, ainda prefiro correr na rua e me sujar ao invés de brincar no game: ruas e sujeiras digitais.

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Mobilização na rede

Todos nós já sabemos que a internet é um meio de comunicação rápido, interativo e de fácil acesso para obtenção de informações. E é com este conceito que os grupos revolucionários, partidos, sindicatos, movimentos sociais descobriram as possibilidades que é a Internet oferece para difundir suas reivindicações. Utilizam esse meio para disseminação das idéias e ideologias que acreditam.
É comum receber um email pedindo para assinar digitalmente uma proposta contra alguma ação do governo, abaixo-assinados ou propostas para entrar uma nova Lei em vigor. O grupo Greenpeace, é um exemplo que usa várias estratégias que a Internet disponibiliza. Possui vários seguidores, um site próprio com notícias de ações ambientalistas, e abaixo-assinados contra o desmatamento ou contra o governo do Japão para proteger as baleias, entre tantas outras reivindicações.
São estratégias que essa nova mídia oferece às instituições de movimentos sociais e aos internautas que podem: interagir, criticar, sugerir ou apoiar nas decisões dos grupos manifestantes.
É no ciberespaço que os movimentos ganham mais força devido à amplitude que a informação pode chegar. Manifestos que podem mobilizar o mundo todo. Reivindicações que podem salvar um planeta.
Mas são os usuários que propagam esse conhecimento. São eles que acabam determinando os sentidos possíveis das mensagens transmitidas. São eles que repassam os emails com informações sobre algum manifesto, são eles que assinam os abaixo-assinados. Para que ocorra a disseminação das informações dos grupos “revolucionários”em geral, é necessário que haja uma empatia dos internautas com as reivindicações.
Informações na rede que se multiplicam, expandem e compartilham conhecimentos, criam novas idéias e dividem opiniões. Esse é o mundo do ciberuniverso, no qual, as instituições apostam no crescimento de suas ideologias.

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

O poder da Informação

A sociedade da Informação

“É uma revolução tecnológica baseada na informação como produto principal”.
Manuel Castels
A sociedade da Informação não tem um ponto inicial na história. Um período pode ser caracterizado por um grupo e para outro pode dizer que se vive em um período pré-histórico, isto é, enquanto uma família vive em um meio cercado de alta tecnologia: internet, TV a cabo, computadores e outros eletrônicos, uma segunda família no mesmo momento vive em plena miséria.
Tudo é informação.
A Sociedade da Informação é o período em que a humanidade passou a contar com esse elemento, informação, como fundamental em todas as etapas do processo produtivo” (SELIGMAN, 2008).

É fácil reconhecer essa característica em muitas atividades do cotidiano.O próprio comércio é um exemplo de sociedade da informação, no ambiente capitalista.
A Informação e conhecimento sempre foram fundamentais para a execução de qualquer tarefa. Necessita-se que ambas sejam compartilhadas para que ganhem maiores dimensões social, ética e política. Para que todos nós, cidadãos tenhamos os mesmos direitos, há uma necessidade de que haja compartilhamento de tudo que existe de informação e conhecimento.
Em relação à globalização, a informação é peça fundamental para que ocorresse a expansão da cultura entre os continentes.
Devido aos avanços tecnológicos, grupos se destacaram e criaram culturas hegemônicas que são copiadas pelo mundo inteiro. A moda do jeans, a Coca-Cola, os hábitos de consumo, as músicas e o cinema, são uma das grandes influências culturais que atingem a todos.
A influência da cultura faz com que surjam novas culturas. São informações que se compartilham para que haja criações de novos hábitos, ideias e maneiras de pensar.
Artes que são influenciadas por outras artes. Claro que existem hábitos que não devem ser copiados. Mas tudo que gera conhecimento útil deve ser propagado. A cultura brasileira deve investir mais em seu próprio país. O cinema já é um bom exemplo para mostrar que no Brasil há uma cultura própria.
SOM E SOM

Confira aqui uma trilha sonora editada no Audacity 1.3.

Quem sou eu

Minha foto
Sou uma sonhadora...ser uma Jornalista